Bolsonaro diz que mexeu no comando da PF em Pernambuco por causa dos "rolos" de FBC e de sua família: "Não lhe devo nada"

15 de dez. de 2021

/ by Blog da Noelia Brito

 

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

 De acordo com o site O Bastidor, Bolsonaro teria dito a interlocutores que avisou a emissários de Bezerra que não tem qualquer dívida com seu ex-líder e que "teve de intervir na Polícia Federal de Pernambuco por causa dos 'rolos' de Bezerra e de sua família no estado, base eleitoral do senador. Disse ainda que, com a troca de comando no estado, se desgastou com os policiais federais e com sua base."

Bolsonaristas, como o Coronel Meira, chegaram a alardear que a saída da delegada da Polícia Federal, Carla Patrícia Cintra, do comando da PF em Pernambuco seria em razão de uma fictícia ligação desta com o PSB, mas agora se confirma o que os veículos sérios de Pernambuco, a exemplo deste Blog, já haviam revelado: que a saída de Carla Patrícia atendia à pressão de Fernando Bezerra Coelho, por causa do que o presidente chamou de "rolos". 


Diante das notícias de que o senador Fernando Bezerra Coelho entregou a liderança do governo Bolsonaro por estar magoado com a falta de empenho do presidente em garantir sua eleição para a vaga aberta no TCU, da qual se sagrou vencedor o mineiro Antônio Anastasia, o presidente Jair Bolsonaro disse a interlocutores não dever nada a FBC e que este "já vai tarde".

As notas atribuídas ao agora ex-líder do governo atribuindo a pecha de traidor a Bolsonaro, deixaram o presidente indignado.

De acordo com o site O Bastidor, Bolsonaro teria dito a interlocutores que avisou a emissários de Bezerra que não tem qualquer dívida com seu ex-líder e que "teve de intervir na Polícia Federal de Pernambuco por causa dos 'rolos' de Bezerra e de sua família no estado, base eleitoral do senador. Disse ainda que, com a troca de comando no estado, se desgastou com os policiais federais e com sua base."

Bolsonaristas, como o Coronel Meira, chegaram a alardear que a saída da delegada da Polícia Federal, Carla Patrícia Contra, do comando da PF em Pernambuco seria em razão de uma fictícia ligação desta com o PSB, mas agora se confirma o que os veículos sérios de Pernambuco, a exemplo deste Blog, já haviam revelado, ou seja, que a saída de Carla Patrícia atendia à pressão de Fernando Bezerra Coelho, por causa do que o presidente chamou de "rolos".

Com sete operações deflagradas durante a gestão de Carla Patrícia contra desvios na Prefeitura do Recife, só na pandemia e durante a gestão do prefeito Geraldo Julio, apontado pelo presidente do PSB, como provável candidato do Partido à sucessão de Paulo Câmara, apenas pessoas de inteligência reduzida ou de muita má-fé para acreditar na versão tresloucada de que o afastamento se dera por Carla blindar o PSB. Agora, é o próprio presidente quem entrega as nada republicanas razões do afastamento de Carla.

Nenhum comentário

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

© Todos os direitos reservados - 2021