Empresários, pilotos e advogados ligados ao PCC são alvos da PF em várias Estados

Foto:Divulgação/PF 




De acordo com as investigações que deram origem à OperaçãoManifest, a organização criminosa é formada por empresários do setor de aviação agrícola, advogados, pilotos e traficantes ligados ao PCC. Os crimes identificados pela PF foram tráfico internacional de drogas, organização criminosa e lavagem de dinheiro.

A Polícia Federal (PF) cumpre na manhã desta quinta-feira, 2, 15 mandados de prisão preventiva e 30 mandados de busca em oito estados para desarticular um esquema do PCC para o tráfico internacional de cocaína através da rota Bolívia-Paraguai-Brasil com o uso de aeronaves. Os mandados fazem parte da Operação Manifest e é realizada nos estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Roraima e no Distrito Federal.

Segundo a PF, as investigações nessa rota começaram em dezembro de 2020 a partir de um acidente aéreo na cidade de Muitos Capões, no Rio Grande do Sul. À época, um avião utilizado para transportar a droga pousou em uma região de plantação e ficou escondido no local por cerca de uma semana.

Ainda de acordo com as investigações, organização criminosa é formada por empresários do setor de aviação agrícola, advogados, pilotos e pessoas ligadas ao PCC. Os crimes identificados pela PF foram tráfico internacional de drogas, organização criminosa e lavagem de dinheiro.

Nenhum comentário

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

© Todos os direitos reservados - 2021