Operação Resíduo: MPPE e Polícias Civil e Militar cumprem mandados de prisão e de busca e apreensão no Recife, RMR e Agreste por fraude em licitação e lavagem de dinheiro

Foto: Divulgação/MPPE

 

No endereço da empresa investigada localizada no Recife, foram apreendidas arma e munições sem registros. No cumprimento dos mandados nos seis municípios, além da apreensão de documentos e eletrônicos, foram sequestrados bens e valores, entre eles joias e veículos de luxo, para assegurar o ressarcimento do prejuízo causado ao erário. 

Na manhã desta quinta-feira (09), o Ministério Público de Pernambuco (MPPE), por meio da Promotoria de Justiça de Sanharó, e a Polícia Civil de Pernambuco deflagraram a Operação conjunta Resíduo, para cumprimento de sete mandados de prisões e 13 de busca e apreensão domiciliar, sequestro de bens e bloqueios de ativos financeiros, todos expedidos pela Vara Única de Sanharó, nos endereços residenciais dos alvos e das empresas investigadas. Foram identificadas fraudes no processo licitatório para a prestação da coleta do lixo de Sanharó.

Os mandados foram cumpridos nos municípios do Recife, São Lourenço da Mata, Caruaru, Belo Jardim, Sanharó e Garanhuns, com o resultado de sete pessoas presas temporariamente, sendo cinco homens e duas mulheres. O investigado da Capital foi encaminhado para o Cotel e os quatro outros do Agreste, para o Presídio de Pesqueira (Desembargador Augusto Duque). Já as duas mulheres, da região do Agreste, foram encaminhadas para a Colônia Penal Feminina de Buíque.

No endereço da empresa investigada localizada no Recife, foram apreendidas arma e munições sem registros. No cumprimento dos mandados nos seis municípios, além da apreensão de documentos e eletrônicos, foram sequestrados bens e valores, entre eles joias e veículos de luxo, para assegurar o ressarcimento do prejuízo causado ao erário. Os veículos serão recambiados para a Regional de Belo Jardim. Todos os bens e valores estão sob a custódia da Polícia Civil. Ao todo foram quatro empresas alvos : uma com sede em Recife, duas em Garanhuns e uma em Sanharó.

A investigação foi iniciada em julho de 2021, com o objetivo de identificar e desarticular Associação Criminosa voltada à prática dos seguintes crimes: Fraude em Licitação, Dispensa Ilegal de Licitação e Improbidade Administrativa. O processo licitatório investigado, que desdobrou para a operação de hoje, foi um dos documentos apreendidos em operação anterior: Operação Obscurum . Relembre: Obscurum: GAECO e Polícia Civil de Pernambuco deflagram operação para cumprimento de mandados de busca e apreensão em Jurema, Belo Jardim e Sanharó.

A investigação na Polícia Civil está sob a presidência da 15ª Delegacia Seccional de Belo Jardim (15ª DESEC), que contou com a assessoria da Diretoria de Inteligência da Polícia Civil de Pernambuco – DINTEL e pelo Laboratório de Lavagem de Dinheiro – LAB/PCPE e apoio da Promotoria de Justiça de Sanharó (MPPE).

Nenhum comentário

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

© Todos os direitos reservados - 2021