Vereador do União Brasil (antigo DEM), de Petrolina, é preso a pedido do MPF e da PF, por desvios de mais de R$ 45 milhões da Previdência

24 de fev. de 2022

/ by Blog da Noelia Brito
Conhecido como Gaturiano Cigano, o vereador é filiado ao União Brasil (antigo DEM) e integrava a base de apoio do prefeito Miguel Coelho


Gaturiano Pires da Silva, conhecido como Gaturiano Cigano, foi preso pela Polícia Federal, no âmbito de investigação de crimes contra a Previdência Social, cometidos por organização criminosa integrada pelo parlamentar. Antigo aliado do prefeito de Petrolina, Miguel Coelho, Gaturiano teria rompido com Miguel recentemente.

No último dia 15, Gaturiano Cigano havia sido preso pela PRF, em veículo blindado e que, segundo o Sistema Nacional de Alarmes (Sinal), da PRF, teria sido adquirido de forma fraudulenta, transportando um fuzil calibre 5,56, duas espingardas calibre 12, duas pistolas calibre 9mm, uma pistola calibre .40, uma pistola calibre .380 e um revólver calibre .38, além de cinco coletes, 281 munições de diversos calibres e duas facas, mas foi solto após audiência de custódia e se encontrava passeando em um shopping, em Petrolina, quando foi novamente preso, desta vez pelos crimes previdenciários investigados pela PF e pelo MPF.


Em atendimento a requerimento do Ministério Público Federal (MPF) e da Polícia Federal (PF), a Justiça Federal decretou, hoje (23), a prisão preventiva, em Petrolina (PE), do vereador Gaturiano Pires da Silva, no âmbito da Operação Errantes, deflagrada pelo MPF e PF na semana passada. A prisão foi realizada na tarde de ontem (24). A operação investiga crimes contra a Previdência Social cometidos por organização criminosa que atua no município pernambucano de Petrolina e região.

Em 16 de fevereiro, a PF cumpriu mandados de prisão e de busca e apreensão, nos municípios de Petrolina, Tabira (PE) e Filadélfia (BA). Investigações realizadas ao longo de meses, inclusive com uso de ação controlada, revelaram a existência de organização criminosa extremamente ramificada, com divisão interna de funções, que atua de forma duradoura e estável praticando golpes contra o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). Até o momento, estima-se que o prejuízo aos cofres públicos seja superior a R$ 45 milhões.

Os crimes consistem na obtenção, mediante diversas fraudes, de benefícios assistenciais e previdenciários. Os líderes do esquema auferem os lucros decorrentes dos pagamentos de centenas de benefícios irregulares. Na execução dos crimes, são auxiliados por várias pessoas, recrutadas por eles para atuar como operadores do esquema ou laranjas.

Esses laranjas – na maioria pessoas analfabetas ou com pouca instrução e de idade avançada - são usados para emissão de documentos de identidade falsos, depois utilizados nos requerimentos de benefícios perante o INSS. Os operadores das fraudes viajam por diferentes estados para providenciar as emissões dos documentos de identificação irregulares, como registros gerais (RGs) e certidões de nascimento. Um mesmo laranja chega a ter dezenas de RGs fraudulentos.

De acordo com as apurações, a organização criminosa também movimenta um verdadeiro comércio paralelo de aluguel, venda e permuta de cartões de saques de benefícios irregulares. Em virtude dos ganhos com os crimes, os líderes da organização criminosa possuem patrimônio elevado, cujos bens de alto valor são registrados em nome de terceiros, e ainda praticam outras atividades ilícitas, a exemplo de agiotagem, como forma de alavancar os ganhos.

Fuzil, espingardas, pistolas e munições

Foto: Divulgação/PRF

Gaturiano Cigano havia sido preso no último dia 15, pela Polícia Rodoviária Federal (PRF), durante abordagem no km 180 da BR-428, transportando oito armas de fogo, além de munições, coletes e facas.

Segundo a Folha de Pernambuco, a PRF informou que o político estava com outros três homens, que não tiveram nomes e idades divulgados, em um veículo de luxo blindado, que teria sido adquirido de forma fraudulenta.

O flagrante ocorreu a partir de uma informação fornecida pelo Sistema Nacional de Alarmes (Sinal), uma ferramenta da PRF que auxilia a localizar veículos roubados, furtados ou irregulares, a partir de um cadastro da própria vítima.

De acordo com a corporação, em vistoria no interior do veículo, foram encontrados um fuzil calibre 5,56, duas espingardas calibre 12, duas pistolas calibre 9mm, uma pistola calibre .40, uma pistola calibre .380 e um revólver calibre .38, além de cinco coletes, 281 munições de diversos calibres e duas facas.

Do armamento transportado, não foram apresentados a guia de tráfego do fuzil, o registro de uma das pistolas 9mm e do revólver calibre .38.

Segundo a Polícia Civil de Pernambuco (PCPE), os envolvidos foram autuados por porte ilegal de arma de fogo e encaminhados, junto com o carro e o material apreendido, para a Delegacia de Petrolina, onde ficam à disposição da Justiça para audiência de custódia.

O curioso é que o vereador foi solto e passeava pelo Shopping, em Petrolina, quando foi novamente preso pela Polícia Federal.

Nenhum comentário

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

© Todos os direitos reservados - 2021