Decisão do TCE que responsabiliza Milton Coelho destoa de investigações da PF e MPF que tinham como alvos Geraldo Julio, Paulo Câmara, FBC e Tadeu Alencar, integrantes do Comitê Gestor da Arena

16 de dez. de 2022

/ by Blog da Noelia Brito

 

Foto: Reprodução 

Não é só o fato de ter sido publicada quase três anos após sua prolação que chama atenção para a decisão que atribuiu responsabilidade ao deputado Milton Coelho por suposto superfaturamento de mais de R$ 140 milhões nas obras da Arena Pernambuco.

É que as mesmas irregularidades tinham sido investigadas pela Polícia Federal, no âmbito da Operação Fair Play e Coelho não aparecia ali dentre os investigados, mas Paulo Câmara,  Geraldo Julio, Fernando Bezerra Coelho e Tadeu Alencar, que na qualidade de secretários de Estado, compunham o Comitê Gestor responsável pelo Edital da Licitação que veio a contratar a Odebrecht e a Projetec para a obra.

O fato de que os quatro ex-secretários eram os investigados pela Polícia Federal foi amplamente divulgado pela mídia e o próprio Geraldo Julio chegou a ingressar com recursos junto ao STJ, para modificar o foro onde o inquérito corria, tendo, inclusive, conseguido transferir as investigações que tramitavam na Corte Superior, para o Tribunal de Justiça, onde   seguiram sob sigilo. Depois disso não se teve mais informações sobre o caso. Não se sabe se as investigações contra os quatro prosseguem ou se já foram arquivadas.

Confiram em 

https://www.estadao.com.br/politica/comite-responsavel-por-edital-da-arena-pernambuco-era-comandado-por-governador-do-estado-e-prefeit/

https://www.google.com/amp/s/jc.ne10.uol.com.br/canal/politica/pernambuco/noticia/2016/11/22/amp/paulo-camara-e-geraldo-investigados-no-stf-por-irregularidades-na-arena-diz-istoe-261214.php

https://www.google.com/amp/s/politica.estadao.com.br/noticias/geral,governador-de-pernambuco-e-investigado-no-stf-por-estadio-da-copa-diz-revista,10000090029.amp

O próprio Milton Coelho, em nota divulgada ontem, destaca que quando o Edital foi lançado ele era vice-prefeito do Recife, não tendo qualquer participação na elaboração do Edital, pelo qual era responsável o já mencionado Comitê Gestor comandado por Paulo Câmara e Geraldo Julio.

Confiram a Nota de Coelho:

NOTA OFICIAL DO AUDITOR DO TCE-PE, MILTON COELHO, DEPUTADO FEDERAL, SOBRE A DECISÃO DO TCE-PE QUE O RESPONSABILIZOU POR SUPOSTO SUPERFATURAMENTO NA ARENA:

Recebo *com estranhamento* a decisão proferida pela 2ª Câmara do TCE, que será objeto de recurso, em que ficará demonstrado *a absurda decisão* posto que, se houve superfaturamento no contrato, o que não há comprovação, *eu jamais concorri para isso* direta ou indiretamente, uma vez que *quando ocorreu a licitação, a contratação e o início da execução da obra eu exercia o cargo de vice-prefeito do Recife*, portanto, sem qualquer vinculação ao contrato, e *só assumi a presidência do Comitê Gestor de PPP faltando 4 (quatro) meses para conclusão das obras* de construção da Arena. Nesse curto período não houve reajuste ou oneração contratual sob qualquer fundamento. Portanto, *há evidente equívoco na decisão*. Ressalto que em nenhum momento me neguei a prestar esclarecimentos ou apresentar documentos que estivessem em poder do Comitê Gestor, no curto espaço de tempo em que fui presidente, função que assumi por ser Secretário de Governo.

Nenhum comentário

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

© Todos os direitos reservados - 2021