Postagens

Mostrando postagens com o rótulo operação apneia

DESTAQUE

Pague Menos e Ultrapar confirmam compra da Extrafarma pelo preço final de R$ 700 milhões

Imagem
Foto: Divulgação  Com aquisição, Pague Menos se torna a segunda maior rede de farmácias em número de lojas do país, atrás apenas de Raia Drogasil SÃO PAULO – Seguindo a intensa agenda de fusões e aquisições nos últimos meses entre empresas da Bolsa, nesta terça-feira (18) de manhã os investidores receberam a notícia da Reuters de que a Pague Menos (PGMN3) teria comprado a Extrafarma, do conglomerado Ultrapar (UGPA3), por R$ 600 milhões mais dívida e caixa, que totalizaram assim R$ 700 milhões. A notícia oficial da transação, contudo, aconteceu depois do fechamento do mercado, após as companhias terem confirmado durante a manhã desta terça-feira (18) apenas que estavam em negociação, mas sem os termos do acordo. Já depois do fechamento do mercado, além da confirmação do negócio, mais detalhes foram dados. A Ultrapar confirmou que assinou o contrato por um valor total da venda (EV – enterprise value) de R$ 700 milhões, sujeito a ajustes em razão principalmente das variações de capital de

Delegado da PF, Procuradores e servidor do MPF recebem prêmio de combate à corrupção pela Operação Apneia sobre compra de respiradores pela Prefeitura do Recife

Imagem
Na foto: a Superintendente da SRPE, Carla Patrícia Cintra, o Delegado chefe da DELECOR, Daniel Silvestre e a Corregedora da PF/PE, Mariana Cavalcanti, recebem prêmio no Encontro de Chefes de Delegacias de Repressão a Crimes contra a Corrupção e Crimes Financeiros, em nome da Superintendência Regional da Polícia Federal em Pernambuco por ter sido a unidade que mais deflagrou operações especiais de combate à corrupção em 2020. A Operação Apneia indiciou o ex-secretário de Saúde, Jailson Correia e outros três servidores comissionados da Prefeitura do Recife, além de dois empresários pela compra e venda de respiradores imprestáveis para uso em seres humanos durante a pandemia de Covid-19 A atuação dos procuradores da República Cláudio Dias e Silvia Regina Pontes Lopes e do delegado da Polícia Federal Daniel Silvestre na condução das investigações sobre a compra de respiradores imprestáveis para uso em seres humanos, pela Prefeitura do Recife, durante a gestão Geraldo Julio, rend

Crimes previdenciários e tributários garantem permanência da Apneia (respiradores) na esfera federal, aponta Relatório Final da Polícia Federal

Imagem
Foto: Divulgação A defesa do ex-secretário de Saúde do Recife, Jailson Correia, pediu ao juiz da 36ª Vara Federal que impedisse o compartilhamento de provas da investigação com a CPI da Pandemia, alegando que a competência para o caso era apenas Estadual. O Relatório Final elaborado pelo delegado da Polícia Federal Daniel Silvestre, para o inquérito que apura a compra de 500 respiradores impróprios para uso em seres humanos, pela Polícia Federal demonstra que para além da questão da fonte dos recursos utilizados para a aquisição dos equipamentos, outros crimes constatados no desenrolar das investigações levam à conclusão de que a competência para o caso é mesmo federal. Segundo o delegado, "desde o início da fase ostensiva desta investigação, se discute a competência da Justiça Federal e a atribuição investigativa da Polícia Judiciária da União para tramitação do presente inquérito policial, questão aventada pela defesa de indiciados em todas as instâncias do poder judiciário fe