Postagens

Mostrando postagens com o rótulo polícia federal de são paulo

DESTAQUE

Pague Menos e Ultrapar confirmam compra da Extrafarma pelo preço final de R$ 700 milhões

Imagem
Foto: Divulgação  Com aquisição, Pague Menos se torna a segunda maior rede de farmácias em número de lojas do país, atrás apenas de Raia Drogasil SÃO PAULO – Seguindo a intensa agenda de fusões e aquisições nos últimos meses entre empresas da Bolsa, nesta terça-feira (18) de manhã os investidores receberam a notícia da Reuters de que a Pague Menos (PGMN3) teria comprado a Extrafarma, do conglomerado Ultrapar (UGPA3), por R$ 600 milhões mais dívida e caixa, que totalizaram assim R$ 700 milhões. A notícia oficial da transação, contudo, aconteceu depois do fechamento do mercado, após as companhias terem confirmado durante a manhã desta terça-feira (18) apenas que estavam em negociação, mas sem os termos do acordo. Já depois do fechamento do mercado, além da confirmação do negócio, mais detalhes foram dados. A Ultrapar confirmou que assinou o contrato por um valor total da venda (EV – enterprise value) de R$ 700 milhões, sujeito a ajustes em razão principalmente das variações de capital de

Respiradores de uso veterinário adaptados e que foram adquiridos pela Prefeitura do Recife teriam causado morte de pacientes em Hortolândia, no interior de São Paulo. TCE/PE não viu nada demais

Imagem
Respiradores imprestáveis para uso em seres humanos instalados em unidade de saúde da Prefeitura do Recife/Foto: reprodução PJE   Respiradores imprestáveis para uso humano chegaram a ser instalados em unidades de saúde da Prefeitura do Recife e só não foram utilizados nos pacientes por causa da divulgação do caso na imprensa, aponta Relatório Final da Polícia Federal. Em Hortolândia, óbitos pelo uso do mesmo equipamento chegaram a ser denunciados à Polícia Federal. O Blog da Noelia Brito acessou o Relatório Final da Polícia Federal, da Operação Apneia, no PJE. O documento traz revelações assombrosas sobre os respiradores de uso veterinário que foram adaptados para uso em seres humanos e que foram adquiridos e pagos antecipadamente, pela gestão Geraldo Julio, à frente da Prefeitura do Recife, mesmo ciente de que o equipamento fora testado apenas em porcos e que não tinha autorização da ANVISA, para uso em seres humanos. Não é à toa que o PSB contratou um dos advogados mais caros do Dist