Postagens

DESTAQUE

No Ceará, Ministério Público criou Força Tarefa para fiscalizar hospitais de campanha de combate à pandemia

Imagem
Nesta sexta-feira (10), membros da Força-Tarefa do Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE) compareceram ao Hospital de Campanha do Estádio Presidente Vargas para realização de uma inspeção técnica. A vistoria foi realizada nas estruturas, equipamentos, insumos e serviços relacionados à montagem e à gestão do equipamento hospitalar, destinado ao atendimento de pacientes da Covid-19.    Auxiliada pelo corpo técnico do Núcleo de Apoio Técnico (Natec) do MPCE, do Tribunal de Contas do Estado (TCE) e do Conselho Regional de Medicina do Ceará (Cremec), a vistoria é mais um ato instrutório realizado pela Força-Tarefa para fiscalizar a legalidade e economicidade das contratações e despesas realizadas pela Prefeitura Municipal de Fortaleza no equipamento hospitalar, bem como verificar o cumprimento das obrigações das empresas e entidade contratadas. Na realização da diligência, os participantes aderiram rigorosamente aos protocolos de segurança, com a devida utilização de E…

MPRJ apreendeu milhões em escritório de advocacia ligado ao ex-secretário de Saúde do Rio

Imagem
Da CNN
Ministério Público apreende milhões de reais em dinheiro vivo em operação que prendeu o ex-secretário estadual de Saúde do Rio Edmar Santos
O Ministério Público do estado do Rio de Janeiro (MP-RJ) apreendeu milhões de reais em dinheiro vivo nesta sexta-feira (10), durante busca e apreensão, na quinta fase da operação Mercadores do Caos, que prendeu o ex-secretário de Saúde do estado do Rio de Janeiro, Edmar Santos.
O montante em dinheiro foi encontrado dentro de um carro em um escritório de advocacia que seria ligado ao ex-secretário na Barra da Tijuca, bairro da zona oeste do Rio.
Até o começo da noite, o MP-RJ já havia contabilizado cerca de R$ 5 milhões em dinheiro vivo apreendido, mas a expectativa é de que o valor seja mais alto. Malas apreendidas ainda estão sendo abertas.
Edmar Santos está preso desde o começo da tarde no Batalhão Especial Prisional de Niterói.

"Punhado" com "olhar de toupeira" despretigiou candidatura própria para apoiar candidatura externa que sequer será efetivada por não ter legitimidade dentro do próprio Partido, protestam militantes do PSOL de Garanhuns contra apoio a Marília Arraes em detrimento de Paulo Rubem

Imagem
Carta aos militantes do PSOL da capital e interior. 
Foi com grande indignação, porém, sem motivos para surpresas, que tomamos consciência da maneira arbitrária e antidemocrática, que um punhado de membros do Diretório do PSOL Recife, em comum acordo com o presidente estadual do partido, resolveu desprestigiar a pré-candidatura própria do PSOL à prefeitura do Recife, em função do apoio à uma candidatura externa, que sequer será levada à cabo por não ter força para ser legitimada dentro do seu próprio partido. Um verdadeiro tiro no escuro. Não nos surpreende! Há muito sabemos dessa pequenez de pensamento, desse imobilismo burocrático, dessa falta de compreensão da contingência histórica imposta ao PSOL quando foi criado: levar adiante as transformações estruturais da sociedade brasileira, tão necessárias para o exercício da cidadania do nosso povo. 
Pautas que foram esquecidas por um certo partido, que prefere ficar fazendo conciliação de classe para se perpetuar no poder. Prova disso …

Paulo Rubem: O PT está nos governos do PSB, não nos parece que possa sair desses governos para somar numa Frente de Esquerda

Imagem
Paulo Rubem Santiago [militante do PSOL e ex-vereador, Deputado Estadual e Deputado Federal] comvedeu entrevista a Mauricio Gonçalves, do Blog Síntese, que reproduzimos.
Entrevista
No último dia 7 de julho o Diretório Municipal do PSOL Recife deliberou, por 4 dos 7 votos de seus membros, por abrir mão de lançar candidato próprio à Prefeitura da cidade nas eleições de novembro deste ano. Paulo Rubem Santiago, um dos pré-candidatos, afirma que a decisão fere resolução do Diretório Nacional. O Blog Síntese conversou com ele sobre a decisão do PSOL Recife, sua leitura da realidade política e suas propostas para o Recife.
Blog Síntese: Por que você questiona a decisão do Diretório Municipal de Recife de apoiar o PT no primeiro turno? A decisão não foi democrática?
Paulo Rubem: A decisão não foi democrática e fere os estatutos do PSOL. As pré-candidaturas registradas até a terça-feira dia 7 de julho foram inscritas no Diretório Estadual. O Diretório Estadual foi quem deliberou por candidatura p…

Militantes do PSOL dizem que decisão da burocracia partidária de apoiar Marília Arraes é arbitrária e ilegítima. Leiam nota.

Imagem
Carta Aberta – Militantes independentes do Psol 
O PSOL é um Partido que, ao lado do Socialismo, escolheu a Liberdade como princípio. Destacar o princípio da Liberdade e do Socialismo em nossas bandeiras, lutas e projeto de sociedade é uma escolha que exige práticas coerentes com o compromisso democrático e de defesa da dignidade humana, do meio ambiente e da justiça social - dentro e fora do partido. A atuação dos parlamentares do PSOL é destaque onde quer que estejam e atuem. Nossa militância nunca se omitiu diante das crises e das agressões aos direitos do povo e à Democracia. Fugindo aos consensos fáceis e compreendendo as exigências da luta por uma nova sociedade, o Psol se colocou enquanto oposição à esquerda durante os Governos Lula e Dilma, mas não hesitou em combater firmemente a farsa golpista do Impeachment. No parlamento e nas ruas, resistimos, travamos a luta. No Recife, a militância do Psol esteve presente em todas as lutas. Mesmo pequenino, o Psol se mostrou gigante na…

Empresário ligado ao MBL preso por sonegar R$ 400 milhões espalhou "fake news" ligando Marielle ao Comando Vermelho

Imagem
Do UOL
O empresário ligado ao MBL (Movimento Brasil Livre) Carlos Augusto de Moraes Afonso, preso hoje por suspeita de lavar dinheiro, foi o responsável por viralizar uma fake news que acusava Marielle Franco de ter mantido um relacionamento com o traficante Marcinho VP e com a facção criminosa Comando Vermelho.

Afonso é conhecido na internet como Luciano Ayan, pseudônimo que criou para evitar a relação de sua identidade com seu ativismo político, que ficou notório quando o MBL compartilhou uma matéria falsa sobre Marielle escrita pelo site Ceticismo Político, criado por Ayan em 2017.

Diretor financeiro do MBL, Renan Ferreira dos Santos, pediu votos, em vídeo, para Daniel Coelho para Prefeito do Recife. Família Ferreira dos Santos, fundadora do MBL e Movimento são alvo de Operação do MPSP e Receita Federal por sonegação e lavagem de mais de R$ 400 milhões

Imagem
Alvo, na manhã de hoje, de uma Operação do Ministério Público de São Paulo, da Polícia Civil e da Receita Federal, por sonegação e lavagem de dinheiro de nada menos que R$ 400 milhões, o Movimento Brasil Livre, MBL, já havia manifestado apoio a um dos pré-candidatos à Prefeitura do Recife, o deputado Daniel Coelho, do Cidadania.

No vídeo em que Renan Ferreira dos Santos recomenda voto em Daniel Coelho, o integrante da família Ferreira dos Santos, alvo da operação de hoje por lavagem e sonegação diz: "Bora apoiar o Daniel Coelho, porra, um cara decente" e prossegue: "Porra, Daniel Coelho, caralho, vamo com ele". Confiram:


Renan Ferreira dos Santos, além de ser diretor financeiro do Movimento, é integrante da família Ferreira dos Santos, fundadora do MBL e que, segundo o Ministério Público de São Paulo, criou duas dezenas de empresas para promover as supostas fraudes alvo da Operação de hoje: “A família Ferreira dos Santos, criadora do MBL, adquiriu/criou duas deze…

Fundadores do MBL, presos por "lavagem" e sonegação de R$ 400 milhões, ameaçavam e espalhavam "fake news" contra quem questionava finanças do Movimento, aponta MPSP

Imagem
Segundo Fausto Macedo, do Estadão, o MPSP aponta que a operação Juno Moneta, para investigar suposta sonegação fiscal de mais de R$ 400 milhões e lavagem de dinheiro, bem como suposta ‘confusão empresarial’ entre o Movimento Brasil Livre (MBL) e o Movimento Renovação Liberal, apontou que as duas pessoas presas na operação e que têm estreitas ligações com o movimento de direita, MBL, Alessander Monaco Ferreira e Carlos Augusto de Moraes Afonso, vulgo Luciano, juntamente com outros envolvidos, construíram efetiva blindagem patrimonial composta por um número significativo de pessoas jurídicas, tornando o fluxo de recursos extremamente difícil de ser rastreado, inclusive utilizando-se de criptoativos e interpostas pessoas”.
Além de apurarem suposta ‘confusão empresarial’ entre o MBL e o MRL, os investigadores também se debruçam sobre ‘recebimento suspeito de doações online’. Segundo o Gedec, foi identificado o recebimento de doações através da plataforma Google Pagamentos – ‘que desconta 3…

MBL nega, mas Investigações miram uso de criptomoedas e doações suspeitas on line aos Movimentos de direita MBL e MRL

Imagem
MBL diz que não é alvo da Operação, mas o MPSP e a Receita discordam: As apurações miram suposta ‘confusão empresarial’ entre o Movimento Brasil Livre e o Movimento Renovação Liberal (MRL), indicam os promotores. Os investigadores também se debruçam sobre ‘recebimento suspeito de doações online’. Informação é do Estadão. Confiram: https://politica.estadao.com.br/blogs/fausto-macedo/promotoria-ve-confusao-empresarial-entre-mbl-e-mrl-mira-sonegacao-de-r-400-mi-e-prende-2/?amp&__twitter_impression=true
Procurado pelo UOL, o deputado federal Kim Kataguiri (DEM-SP) confirmou a busca e apreensão na sede do grupo, mas negou que os detidos sejam membros do MBL.

"Honestões": Ligado ao DEM, MBL é alvo de Operação do MPSP e da Receita Federal por "lavagem de dinheiro" da ordem de R$ 400 milhões

Imagem
Do G1
Dois integrantes do Movimento Brasil Livre (MBL) foram presos na manhã desta sexta-feira (10) em uma operação realizada pela Polícia Cívil, Ministério Público Estadual e Receita Federal. Eles são investigados pelo desvio de mais de R$ 400 milhões de empresas, segundo a polícia.
De acordo com o MP, os presos são investigados por lavagem de dinheiro e ocultação de patrimônio.
São cumpridos seis mandados de buscas e apreensão e dois de prisão na cidade de São Paulo e em Bragança Paulista, no interior do estado. Um dos mandados de busca ocorre na sede do MBL. O MBL é um movimento político brasileiro.

A operação chamada de "Juno Moneta" faz referência ao antigo templo romano onde as moedas romanas eram cunhadas.
Cerca de 35 policiais civis do Departamento de Operações Policiais Estratégicas (DOPE) e 16 viaturas participam da operação.