Postagens

Mostrando postagens de Agosto, 2020

Justiça Eleitoral manda suspender a veiculação de Pesquisa da Potencial, divulgada pelo Blog do Magno para Petrolina, por não ser "confiável". Pesquisas do instituto têm sido questionadas em vários Municípios

Imagem
O Juiz Eleitoral da 83ª Zona Eleitoral de Petrolina, Elder Muniz de Carvalho Souza, determinou, há pouco, liminar, determinando a cessação da divulgação da pesquisa PE-04103/2020, realizada pela empresa Potencial para o Blog do Magno Martins, até o julgamento de mérito da Representação Eleitoral ajuizada pelo Partido Verde. O Juiz ainda determina que o BLOG DO MAGNO MARTINS COMUNICAÇÃO LTDA providencie a suspensão da divulgação da pesquisa e que em seu lugar seja divulgada, no mesmo meio utilizado para inicialmente publicar a pesquisa,  que "por determinação judicial encontra-se suspensa a divulgação da pesquisa eleitoral anteriormente divulgada, comunicando, ademais, a toda rede de divulgação que eventualmente tenha fornecido a pesquisa ora em comento."De acordo com a decisão, "No registro da pesquisa eleitoral sob o nº PE-04103/2020, diante das informações apresentadas, não se pode sequer verificar, por exemplo, se 100% (cem por cento) dos entrevistados são do gênero …

Braço politico, semelhante à Máfia italiana, do PCC, domina licitações da saúde e da coleta de lixo em órgãos públicos, revela o Estadão

Imagem
Investigação da Polícia Civil de São Paulo identificou atividades de um ramo do Primeiro Comando da Capital (PCC) cujo nível de organização e penetração no poder público é semelhante ao das máfias italianas. Ela mostra que bandidos da facção não só dominaram o setor de saúde de uma cidade da Grande São Paulo, como também comandavam a coleta de lixo. E, assim, fraudavam licitações, empregavam seus protegidos no governo, ameaçavam concorrentes e até desviavam medicamentos comprados pelo município para misturar à cocaína vendida pelo grupo.A Operação Soldi Sporchi (dinheiro sujo, em italiano), deflagrada pelo 4º Distrito Policial de Guarulhos, no último dia 18 de agosto, desbaratou a organização criminosa que agia em Arujá, cidade com 90 mil habitantes. De acordo com o delegado Fernando José Santiago, o esquema tinha a participação do vice-prefeito da cidade, Márcio José de Oliveira (PRB), que chegou a ser preso no dia 30, com outros sete acusados de envolvimento no esquema que nasceu co…

Membro do PCC troca tiros com a Polícia Federal durante cumprimento de mandados de prisão da Operação Caixa Forte 2. Policial foi atingido com tiro no peito, mas estava de colete balístico

Imagem
Durante o cumprimento de um dos mais de 400 mandados de prisão contra membros do PCC, expedidos pela Justiça de Minas Gerais no âmbito da Operação Caixa Forte 2, um dos alvos recebeu a equipe da PF a bala, chegando a alvejar um dos polícias do GPI - Grupo de Pronta Intervenção. Felizmente, a bala ficou alojada no colete balístico usado pelo policial. O fato ocorreu no Mato Grosso.
Apesar da reação e da troca de tiros, o alvo foi detido e autuado.
A Operação cumpriu mandados do Distrito Federal e em 19 Estados, entre eles Pernambuco, onde foram cumpridos 10 mandatos de prisão e 8 de buscas e apreensões no Recife, em Olinda, Jaboatão e no presídio de Itaquitinga.
Confiram as imagens exclusivas do confronto:








Mega Operação contra o PCC cumpre mandados em Pernambuco em outros 17 Estados e DF.

Imagem
A Polícia Federal deflagrou, na manhã de hoje (31/08), juntamente com a Força Integrada de Combate ao Crime Organizado (FICCO), coordenada pela própria PF, operação policial que visa investigar o tráfico de drogas e a lavagem de dinheiro praticados pelo PCC, com atuação em todo o território nacional. Os dados obtidos na Operação Caixa Forte - Fase 01 (investigação que identificou os responsáveis pelo chamado “Setor do Progresso” da facção, que se dedica à lavagem de dinheiro proveniente do tráfico) revelaram que os valores auferidos com o comércio ilícito de drogas eram, em parte, canalizados para inúmeras outras contas bancárias da facção, inclusive para as contas do “Setor da Ajuda”, aquele responsável por recompensar membros da facção recolhidos em presídios. Foram identificados 210 integrantes do alto escalão da facção, recolhidos em Presídios Federais, que recebiam valores mensais por terem ocupado cargos de relevo na organização criminosa ou executado missões determinadas pelo…

Coffee Break: Investigado acusa PF de fazer escuta ambiental depois diz que se enganou. Operação mirou fraudes em contratos de Gráficas com a ALEPE

Imagem
Um dos investigados pela Operação Coffee Break, desdobramento da Operação Casa de Papel, o empresário Sebastião Figueiroa, peticionou ao Juiz da 13ª Vara Federal pedindo acesso a supostas escutas ambientes que, segundo ele, teriam sido feitas pela Polícia Federal e que teriam sido realizadas por meio de um aparelho localizado em sua residência.O empresário chega a acusar a Polícia Federal de ter plantado as escutas no dia em que realizou as buscas e apreensões em sua residência. O Ministério Público se manifestar para esclarecer que desconhecia qualquer pedido de escutas ambientais no âmbito das Operações Casa de Papel e Coffee Break, nas quais Sebastião Figueiroa fora alvo e que se, de fato existia tal pedido, fora feito em outra investigação que não era de seu conhecimento. Logo em seguida, o próprio empresário pediu desculpas e disse que havia se enganado. Que coisa!Confiram:







Casa de Papel: MPPE instaura Inquérito para investigar contratos da Prefeitura do Cabo com empresas de Sebastião Figueiroa, alvo da PF e pede compartilhamento de provas

Imagem
A Promotora de Justiça Alice de Oliveira Morais, da 2ª Promotoria de Defesa da Cidadania do Cabo de Santo Agostinho, determinou a instauração do Inquérito Civil 02326.000.293/2020, para apurar supostas irregularidades em contratos firmados entre empresas vinculadas a Sebastião Figueiroa e a Prefeitura do Cabo de Santo Agostinho.O empresário e suas empresas foram alvo da Operação Casa de Papel, da Polícia Federal, que  investiga suspeitas de que "entre março e maio de 2020, gestores dos Fundos Municipais de Saúde das Prefeituras de Recife, Cabo de Santo Agostinho, Olinda e Paulista desviaram recursos públicos ao contratar, sem prévia licitação, a empresa AJS COMÉRCIO E REPRESENTAÇÃO LTDA. ME. para fornecimento de produtos médico hospitalares na monta total de R$ 8.751.840,00 para atendimento às vítimas da pandemia de COVID-19, conquanto a empresa contratada aparente não funcionar em seu endereço de cadastro; tem forte probabilidade de estar cadastrada em nome de interpostas pessoa…

Mapa da Vergonha: Pernambuco é o Estado com o maior número de irregularidades investigadas na pandemia, aponta documento da Polícia Federal

Imagem
A Revista Veja teve acesso a um documento da Polícia Federal que aponta Pernambuco como o Estado com o maior número de irregularidades investigadas na pandemia.O Estado está à frente do Amapá, que vem em segundo e do Rio de Janeiro e do Pará, que vêm em terceiro.A desonrosa primeira colocação se deve, principalmente, à gestão Geraldo Julio, que já foi alvo de seis Operações da Polícia Federal por suspeitas que vão desde a compra de respiradores testados apenas em porcos e imprestáveis para uso humano ao pagamento por milhões de Equipamentos de Proteção Individual sem que os produtos tenham sido entregues.Segundo a PF, a simulação na compra de respiradores, como a realizada pela gestão Geraldo Julio, é uma das fraudes mais recorrentes na pandemia.Ainda de acordo com o relatório da PF, há, no momento, 39 investigações em curso apenas para desvios na pandemia. A extensão da roubalheira é tal que a Polícia Federal criou uma central em Brasília apenas para acompanhar o destino das verbas f…

Casa de Farinha entre as empresas alvo da Operação Locatário II, por suspeita de corrupção na gestão Junior Matuto, Prefeito de Paulista, revela delegado do DRACCO. Depósitos de empresários foram detectados na conta do prefeito

Imagem
O delegado Diego Pinheiro, do DRACCO, confirmou há pouco, em coletiva de imprensa, que a empresa Casa de Farinha, da família Pontual, cujo pai, Romero, é do Conselho de Ética do PSB, foi um dos alvos da Operação Locatário 2, que investiga esquema de corrupção, fraudes em licitações e lavagem de dinheiro na Prefeitura do Paulista.Ainda segundo o delegado, um dos sócios da empresa também foi alvo de buscas e apreensões. O nome desse sócio não foi revelado. 

Com a análise do material apreendido na OPERAÇÃO LOCATÁRIO 1, juntamente com as informações do Relatório do LAB/LD, o DRACCO conseguiu identificar transações bancárias suspeitas, envolvendo o empresário que locou as casas para a Prefeitura, bem como outras empresas e empresários que prestaram serviços de fornecimento de alimentos, no caso, a Casa de Farinha, para Prefeitura do Paulista.Ainda segundo a Polícia Civil, foram identificados depósitos bancários de empresários, por meio de interposta pessoa, para o Prefeito do Paulista, Juni…